Please reload

Posts Recentes

Se o glúten engorda, celíacos não deveriam ser todos magros?

Respondendo a essa pergunta, um estudo¹ avaliou o IMC de  371 celíacos durante o diagnóstico da doença celíaca feita por um gastroenterologista e dois anos após o diagnóstico dela.

 

70 pacientes estavam abaixo do peso, 211 estavam na faixa de normalidade, 143 acima do peso, incluindo 48 na faixa de obesidade. Foi vista associação entre baixo IMC e mulheres, histórico de diarreias, concentração reduzida de hemoglobinas aumentando risco para anemia, menor densidade óssea, osteoporose e maior atrofia de vilosidades intestinais. Além dos fatores citados acima, 81% dos pacientes ganharam peso durante os dois anos, incluindo 82% dos que estavam em sobrepeso.

 

Para não falarem que sou injusto, defensores da dieta glúten-free me recomendaram ler outro estudo². Nele 369 pessoas aderiram a dieta glúten free durante 2,8 anos. 66% das pessoas que estavam abaixo do peso ideal antes GANHARAM peso, enquanto que 54% dos que estavam em sobrepeso e 47% dos que estavam na faixa de obesidade, PERDERAM peso. 


Ora, mas seria o glúten assim um fator tão importante para delinear que se você está abaixo da normalidade irá ganhar peso, se está acima ira perder? Ao terminar de ler, chego a incrível conclusão dos autores de que a presença de um NUTRICIONISTA acompanhando o processo durante os estudos foi um FATOR mais importante do que a dieta sem glúten, explicando porque alguns ganharam peso e outros perderam.

 

O mais incrível é que tal conclusão é suprimida por aqueles que defendem a dieta glúten, na busca incessante em terem razão.
A maioria das pesquisas³ vem atribuindo os efeitos relatados por aqueles que se dizem sensíveis a glúten a carboidratos fermentados e a síndrome do intestino irritável, sendo necessário um melhor diagnóstico para descobrir a real causa dos sintomas. Desnecessário dizer que esse diagnóstico não é feito por 'especialistas de instagram' ou 'coachs formados na instituição internet'

 

Você pode argumentar que perdeu peso com a retirada, mas é necessário avaliar também se não houve retirada de calorias, troca de macronutrientes, como por ex carboidrato por proteína, diminuição da carga glicêmica, dentre tantos outros fatores. Você também pode falar que sentiu menos dores de cabeça ou irritações intestinais com a retirada, mas há estudos (4) sobre como uma simples sugestão de não haver glúten pode melhorar os sintomas, mesmo TENDO glúten na dieta. Nosso psicológico dita mais do que imaginamos.

Para terminar, antes de falar que a industria não quer a retirada do glúten, lembre-se que há tbm a indústria gluten-free, uma das que mais vem aumentando o lucro atualmente.

Quando te falarem que glúten vicia, peça os artigos. Quando falarem que todos devem tirar da dieta de maneira geral, também peça os artigos. Se você lê-los, verá que não é bem assim.

 

1- Overweight in celiac disease: prevalence, clinical characteristics, and effect of a gluten-free diet.

 

2- Body mass index in celiac disease: beneficial effect of a gluten-free diet.

 

3- Celiac Disease and Nonceliac Gluten Sensitivity: A Review. - NCBI

 

4- No effects of gluten in patients with self-reported non-celiac gluten sensitivity after dietary reduction of fermentable, poorly absorbed, short-chain carbohydrates.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Me siga nas redes sociais:

  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon